Pular para o conteúdo principal

Desconfia de alergia ao leite de vaca?

Olá pessoal!
Estou imersa em muitos trabalhos, muitos estudos, pouco tempo. Tudo pra entender um pouquinho mais desse mundo enorme, lindo e louco da alimentação infantil.
Entre os últimos dias, participei de um Simpósio Internacional de Alergia Alimentar, muito bom, com muita palestra legal, com muita gente competente.
No meio das palestras, uma determina situação foi se repetindo no discorrer dos palestrantes. Uma mesma situação que me doía ao ler. A demora do diagnóstico da alergia alimentar.
A mãe e os familiares ficam 5 meses, 7 meses, 1 ano, 2 anos pra descobrir. Isso é desgastante, sofrido e até irritante pras mães. Quantas não vão e voltam de vários profissionais? Muitas! Várias vezes sem indicações ou respostas....


Será que é esse leite que atrapalha meu sossego?
Pensando em tudo isso, resolvi, tentar organizar algumas coisas. Tentar colocar em uma linha o que devemos fazer para que vocês, pais empoderados, consigam ter um norte. Por que, vamos combinar... só vocês sabem o que se passa!
Seu filho apresenta um desses sintomas, ou vários deles:
choro incessante, cólica, refluxo, diarréia, irritabilidade, vômitos, sono agitado, dificuldade em mamadas, insuficiente ganho de peso, sangue nas fezes, angiodema, manchas pelo corpo, eczema, dermatite atópica, chiado, prisão de ventre, disfagia, tosse, congestão, gases, colite, repetidas histórias de infecção de ouvido...
Vá ao pediatra. Converse com ele e tire suas dúvidas. Mas converse muito mesmo. Desconfiou de alergia ao leite de vaca? Possivelmente,ele vai te encaminhar...
(o pediatra também pode acompanhar, não precisa encaminharr, se ele entender de alergia)
Tem sintomas gastrointestinais (ligados aos trato digestivo)? Exemplo - sangue nas fezes?
Procure um gastropediatra.
Atenção. Aqui, fazer exame de rast, imunocap, Ige, pode não dar nenhum diagnóstico. Provavelmente vai dar negativo, e isso não significa que o seu filho realmente não ter alergia.
Aqui você também pode fazer exames de sangue oculto nas fezes e pode dar positivo, ou negativo.
Tem sintomas de pele, como dermatite atópica?
Vá a um pediatra alergista.
Atenção, aqui você pode fazer os mesmos exames, mais o prick test e pode dar positivo, ou não.
Os profissionais precisam fazer várias questões sobre sintomas, duração, quanto de alimento teve contato e se a criança tem sintoma logo após consumir o leite ou não.
E se os exames podem dar falso negativo, o que fazer?
O jeito pra você ter certeza (chamamos de padrão ouro no diagnóstico de alergia alimentar) é o teste de provocação oral. O teste é o seguinte: tirar ABSOLUTAMENTE TUDO de leite da mãe, quando amamenta, e da criança, se é amamentada ou não. Pra fazer um teste bem feito, pra não ter dúvidas, não pode furar a dieta. Lembre-se, é o teste diagnóstico.
Se a mãe amamenta, vai tirar leite e traços de leite de sua dieta. Tirar cremes corporais e sabonetes com leite também é importante - lembre-se os bebês "lambem" as suas mães. Se a criança come, nada de leite ou traços de leite pra criança. Nessa hora, precisa sim, trocar mamadeira, esponja, panela que já tenha contato com o leite. Isso favorece o diagnóstico.
Se a mãe não amamenta, precisa introduzir uma fórmula extensamente hidrolisada, ou uma fórmula de aminoácidos (o famoso Neocate). E tomar os mesmos cuidados citados acima com a criança
É aí que eu entro, a nutricionista.... pra indicar essa alimentação, alimentos sem leite, uma possível suplementação, pra tirar dúvidas. A ESPGAN recomenda que um nutricionista esteja envolvido nesse tramite. Procure um nutricionista que trabalhe com alergia alimentar e crianças...
Aí, depois de 6 a 8 semanas - geralmente é o profissional de saúde que decide- tem que provocar. Como? Reintroduzindo o alimento na vida da criança. Se ele estava bem, e com a reintrodução, ele piora, é alérgico. Se não fez diferença, não é alérgico.
As vezes a criança fica tão bem que essa parte é "pulada". Apesar das recomendações, depende, de criança para criança, de profissional para profissional.
Simples assim?
Simples nada, é bem complexo fazer tudo isso. Mas é necessário. Não dá pra falar.. " eu acho que ele tem..." Tem que saber. E pra saber, tem que fazer teste de provocação. E tem que reintroduzir. Se não for assim, vai ter criança com alergia sem fazer restrição e vai ter criança sem alergia com um monte de restrição.
Confirmou diagnóstico, espere estabilizar, e veja, junto com o profissional da saúde, se seu filho é o tipo que reage ou não a traços. Proibir traços de leite nessa fase, é pessoal. Tem criança que reage, e criança que não reage. O seu filho é único, uma indicação única será feita pra ele.
Tem criança que reage só ao passar no mercado na parte de laticínios, tem criança que come algum alimento com traços, e fica bem.
Os últimos consensos e documentos sobre alergia confirmam: pode fazer diferença sim, a quantidade de alérgeno, dependendo da criança.
O foco será, mas pra frente, introduzir esse alimento na vida da criança. Até lá, tem alguns passos importantes. Mas por enquanto, acho que esse guia pode te ajudar.
Quero agradecer pessoalmente um pessoa muito querida, muito querida, mãe de uma criança alérgica, e me deu uns toques importantes pra esse texto. O nome dela é Cecília Cury. Pessoal interessado em alergia, gravem esse nome. Ela ainda vai fazer barulho!
Também indico a querida nutricionista Alice Bastos, nutricionista que veio de Fortaleza fazer uma consultoria comigo, para atender ainda melhor seus pacientes. Se é de Fortaleza, é essa a nutricionista que você deve procurar!

P.S - alergia ao leite de vaca NÃO é intolerância à lactose. Pra saber mais, leia esse texto que colaborei sobre problemas com o leite.

E aqui, vou indicar mais um texto, que também escrevi no Minha mãe que Disse. É sobre os alérgicos, e o que na verdade, eles nos ensinam...
Um grande abraço, e vamos juntos na luta à favor das crianças alérgicas!

Comentários

  1. Mtu bom e esclarecedor...mas aind fiquei c uma duvida?!! o meu bb tem 1 ano e 3 meses...desde que começou na creche aos 11 meses, so fica gripado e eh tanta secreção q chegou a perfurar o timpano 3 x!!a pediatra dle pediu no exame d sangue o iGe, q deu alterado, por isso ela desconfiou de alergia a leit e tem 2 meses q so toma leit d soja fortificad c calcio!! mas este sintoma q ele apresentou n esta na sua relação e nem vi em outra literatura!! neste periodo q ficou sem leit d vaca ele teve so um episodio d gripe, mas tbm n frequentou a creche!! e tbm ouvi dizer q o leit d soja faz mal p meninos?? obrigada abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      A alergia ao leite de vaca também pode aparecer com excesso de muco.. para ter certeza, procure uma segunda opinião para acompanhar a reintrodução, e acompanhar.
      Abraços,

      Excluir
  2. Adorei o texto!!! Muito bom e muito esclarecedor.
    Recentemente fiz no blog uma postagem sobre Intolerância a Lactose e o pedido de gratuidade na Justiça do Leite, vou colocar agora o link desse texto lá.
    http://mamaespordireitos.blogspot.com.br/2013/08/intolerancia-lactose.html

    Parabéns Karine, como sempre com textos de leitura indispensável.

    ResponderExcluir
  3. Karine, me ajude, meu filho tem 1 ano e 7 meses e toma leite integral a 4 meses desde que o desmamei, por falta de informação misturava um pouquinho de nescau ou nesquik para dar um saborzinho, agora com mais atenção a sua alimentação procuro opções para substituir esses industrializados que nada tem de bom, o que você me sugere? Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Frutas! Adoça e deixa ainda mais nutritivo ;)
      Beijos e boa sorte!

      Excluir
  4. Olá Karine! Minha filha está com 5 meses e 15 dias, as fezes bem aguadas e esverdeadas. Isso faz 2 semanas, desde que nos mudamos..ando comendo muito queijo prato, pão integral e suco de uva integral..ela pode ser APLV por esse motivo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ser. Mas outros dados precisam ser colhidos. Converse com seu pediatra!
      Abraços

      Excluir
  5. OLA POSSO COLOCAR SEU POST NO MEU BLOG COM A DEVIDA REFERENCIA? aplvsemneura.wordpress.com

    ResponderExcluir
  6. Boa tarde...amei seu post!!! Tenho um filho prematuro extremo que hj esta com 4 meses de idade corrigida...toma LA desde dos 3 meses de nascido pq nao tive leite....infelizmente ele tem algumas destas caracteristicas da alergia mas ele nao aceita nenhum outro leite....ja tentei neocate, aptamil pepti e pregomin....ele nao toma quade nada e começa a emagrecer ...por fim a gastropediatra optou em voltar ao aptamil AR que ele ja tomava e conviver com os sintomas ja que nao serios...

    ResponderExcluir
  7. Olá Karine,
    Por favor, gostaria de uma orientação sobre qual leite eu poderia introduzir na rotina alimentar da minha filha. Ela acaba de completar três anos e está em processo natural de desmame. Atualmente, ela só mama no peito de vez em quando (passa até quatro dias sem pedir). Até hoje, ela não toma outro leite, mas toma iogurte integral natural com mel (média de 2 a 3 vezes por semana) e come queijo de vez em quando. Ela é uma criança ativa e saudável (come legumes, verduras, frutas, cereais etc), mas sempre foi bem magrinha (abaixo da curva do peso). Será que estou demorando muito para introduzir o leite de vaca? Qual o melhor tipo de leite para essa faixa etária? Muito obrigada! E parabéns pelo belo trabalho!

    ResponderExcluir
  8. Tenho uma filha de 5 meses e há 20 dias ela tem feito coco com sangue. N é todo dia, tbm tem muitos gases e cólicas. Será alergia? Mas só apareceu agora? Pode isso? Quais alimentos q nao contém nada de leite? Faz uma lista .

    ResponderExcluir
  9. Oi minha filha tem 5 meses e há 20 dias ela tem feito coco com sangue. N é todo dia, tbm tem muitos gases e cólicas. Será alergia? Mas só apareceu agora? Pode isso? Quais alimentos q nao contém nada de leite? Faz uma lista.

    ResponderExcluir
  10. Boa tarde, vou repetir o exame do meu filho, de sangue oculto nas fezes quais alimentos não devo comer? Devo tomar leite ou não, se ele for aplv para ser detectado no exame! Estou na dieta de (carnes vermelhas, leite e derivados, milho, amendoim, açafrão, refrigerante, café, chá preto ou mate, chocolate, Pimenta, frutas ácidas, tomate, feijão) estou em dúvida se eu tenho que beber leite para confirmar se ele tem aplv! Obs ele mama exclusivamente no peito!

    ResponderExcluir
  11. Boa tarde, vou repetir o exame do meu filho de sangue oculto nas fezes, e gostaria de saber se preciso beber leite para confirmação de aplv? Ele mama exclusivamente no peito

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comente! A nutri adora conversar!

Pots mais lidos

Iogurte na alimentação das crianças

Bom dia pessoal!
Vou seguir uma indicação de uma leitora querida, Alethéia, e escrever sobre iogurte na alimentação das nossas crianças.
Eu sou superfã deste alimento! Rico em Cálcio (sempre estimulo consumo de alimentos ricos  neste micronutriente pois nossa população está bem carente....), tem a lactose (açúcar do leite) fermentada e por isso é de fácil digestão, rico em probióticos, as tais bactérias benéficas que equilibram nossa flora intestinal, fortalece o sistema imunológico e facilita o trânsito intestinal, entre outros benefícios.  O iogurte pode ser incluido na alimentação do bebê após o início da alimentação complementar, isso é, com 6 a 7 meses aproximadamente. Com algumas ressalvas e detalhes.
Detalhe número 1: O iogurte para dar para o bebê, necessariamente tem que ser natural e sem açúcar. Os petit suisses vendidos no mercados contém corantes, aromatizantes e conservantes, substâncias estranhas ao nosso organismo (nós nutricionistas chamamos estas substâncias de xenobiótic…

Alimentação para maiores de 1 ano!

Eba! Chegou o tão esperado aniversário de 1 ano do bebê. Depois da correria da festa, voltamos ao dia-a-dia do bebê. Com uma nova dúvida. E a alimentação? Aí, passamos no pediatra, e ele indica: agora mãe, ele deve comer a alimentação família. A mãe comemora (ou não). Não precisa mais fazer papinhas... Aí eu entro: alimentação da família? Tenho medo dessa frase... prefiro dizer que agora a família vai comer a alimentação do bebê com a textura adaptada! Sabe porquê? Como é a alimentação dos adultos em casa? Você, mãe zelosa, vinha fazendo a alimentação perfeitinha, com todos os grupos alimentares e tal...como passou do primeiro ano, só arroz, feijão e carne é suficiente? Calma! Nada contra o arroz e o feijão, pelo contrário. Dupla fantástica, garante um prato quase completo. Lembra desse post? Quase completo por que o legume e/ou a verdurinha precisa acompanhar o prato. Como faziam na época da papinha. Portanto, a alimentação continuará com todos os grupos alimentares... fonte de carboidra…

Sem açúcar, com afeto ou porque não dar açúcar ao bebê!

Sempre me perguntam, por quê não dar açúcar ao bebê? Ou então: posso dar açúcar orgânico, mascavo, produto adoçante?


O seguinte: a resposta inicial, todo mundo já sabe. Açúcar branco é caloria vazia, logo, não faz bem pra ninguém, dieteticamente falando. Essa caloria vazia pode ser traduzida em excesso de peso lá na frente - uma das doenças de mais difícil tratamento: a obesidade.
Mas tem um motivo mais profundo aí. Que eu vou explicar agora.
A necessidade de comer açúcar (alimentos doces) é do adulto. O bebê está provando tudo. Ele não sabe, por exemplo, que o suco de maracujá tem que ser adoçado. Sério. Ele vai aprender o que você mostrar a ele. Ele não sabe que a banana pode ficar melhor com açúcar. Ou não. A necessidade é nossa, não do bebê.
Só que, por natureza, o bebê já vem gostando de doce de fábrica. Ofereça açúcar, iogurte adoçado, chocolate, pirulito e geralmente você verá um bebê que vai comer e se lambuzar. A lactose do leite materno é levemente adocicada.
Por isso, não é um dos…